Começando a manhã saudável. Confira o café da manhã perfeito

cafA ciência descobre que o desjejum é essencial para ganhar disposição, eliminar males como o diabetes e emagrecer

O chamado café colonial, trazido pelos imigrantes no século XIX é um cardápio farto e composto de pães, tortas, queijos, leite, frutas e carnes, entre outras delícias. Na época, comer tudo isso logo de manhã era hábito para trazer a energia necessária às atividades braçais dos colonos; contudo, ao longo dos anos o trabalho braçal diminuiu , mas o hábito de comer à vontade logo cedo ainda persistiu.

  • Como esse hábito veio da Europa, nada melhor do que um pesquisador de lá para observar suas influências nos dias de hoje. Após analisar a dieta de 380 indivíduos, Volker Schusdziarra, da Universidade Técnica de Munique, na Alemanha, chegou a uma conclusão desanimadora: comer demais logo de manhã acarreta sim o ganho de uns quilinhos a mais. Segundo o cientista, mesmo quando se faz um ataque pesado à geladeira logo depois de acordar, geralmente não se diminuem as garfadas nas outras refeições. “Ou seja, para se manter na forma ideal, é necessário controlar as calorias já no desjejum”, sentencia Schusdziarra.

A importância de se alimentar de manhã é inquestionável em todos os sentidos, inclusive no do emagrecimento. “Existem fortes evidências científicas do seguinte: quem inicia o dia fazendo boas escolhas alimentares tende a comer bem nas demais horas”, afirma Mariana Del Bosco, nutricionista da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

“Por outro lado, pessoas que pulam o café da manhã dificilmente conseguem se controlar no almoço”, completa a nutricionista Priscila Maximino, da Nutrociência Assessoria em Nutrologia, na capital paulista. A razão é simples: a partir do momento em o estomago se esvazia ele manda sinais para o cérebro de que é preciso reabastecer seus estoques. E quando a privação de comida se estende por horas, esses avisos vindos da barriga se tornam, digamos, cada vez mais contundentes. Resultado: guloseimas demais no prato e acúmulo de gordura na cintura.

  • Um bom café da manhã equilibrado acelera o organismo como um todo. “A digestão aumenta em até 30% a atividade metabólica e influi inclusive na frequência cardíaca. Isso aumenta o gasto calórico e, portanto, contribui para o peso ideal”, ensina a nutróloga Marcella Garcez Duarte, da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), em Curitiba, no Paraná.

Essa, aliás, é uma das razões pelas quais os especialistas recomendam fracionar as refeições, com um menor volume em cada uma delas. A dúvida, porém, sempre recai sobre a quantidade exata reservada para o café da manhã, até porque ela varia de acordo com a rotina de cada um.

Para criar um menu ideal, o jeito é apostar na diversidade.

“Deve haver espaço para os carboidratos, presentes nos pães, as proteínas, encontradas no leite, os lipídeos, presentes na margarina, e também para as vitaminas e minerais, que estão nas frutas. Essas, assim como os cereais integrais, contêm fibras, que auxiliam no funcionamento do intestino”, enumera Juliana Zanetti, chefe do Setor de Nutrição do Hospital São Camilo, em São Paulo.

Produtos lácteos, como o queijo, também trazem a vantagem de carregar doses avantajadas de cálcio. E a substância formadora dos ossos, de acordo com estudos recentes, ainda teria seu papel no afinamento da cintura. “Uma teoria é a de que ele auxiliaria na liberação de gordura”, aponta Mariana Del Bosco.

Fonte: Revista Saúde

Deixe uma resposta